ANEMIAS

As anemias são caracterizadas pela diminuição do valor de referência da hemoglobina (Hb), e NÃO no valor de hemácias (Hm), como muitos pensam. Abaixo vamos descrever sucintamente alguns tipos de anemias.



Deve-se prestar atenção, pois o valores de referência da Hb em gestantes, crianças e idosos é menor que em adultos.

Critério etiopatogênico ou fisiopatológico

Causa aliada a uma complicação clínica.


Anemias por produção deficiente de eritrócitos

  • Anemias carenciais - deficiência nos elementos essenciais na formação de Hm, como deficiência em:

- Eritropoetina (ERO);

- Vitamina B12;

- Ferro;

- Ácido fólico.


Anemias por excesso de destruição dos eritroblastos

  • Existe produção, mas está em excesso de destruição, assim não tem Hb e Hm para transporte de gases (CO2 e O2);

- Corpuscular: defeito de membrana e o baço elimina;

- Extracorpuscular: algo externo, como malária e hiperesplenismo.


Anemias hemorrágicas

  • Aguda: perda de muito volume sanguíneo em pouco tempo;

  • Crônica: perda de pouco volume sanguíneo ao longo do tempo.


Tipos de anemias


Anemias hemorrágicas


Anemia hemorrágica aguda

  • Trauma intenso;

  • Cirurgia de grande porte;

  • Hematúria;

  • Sangramento do trato gastrointestinal (TGI): intestino e estômago.

Hemograma:

- Anemia normocítica e normocrômica (VCM, HCM e CHCM normais);

- Plaquetopenia;

- Reticulocitose;

- Pode ter leucocitose, se for associada com um agente etiológico.


Anemia hemorrágica crônica

  • Anemia ferropriva;

  • Doença parasitária: como ancilostomíase.

Hemograma:

- Anemia normocítica e normocrômica (VCM, HCM e CHCM normais);

- Plaquetopenia;

- Reticulocitose;

- Pode ter leucocitose, se for associada com um agente etiológico.



Anemias carenciais


Anemia ferropriva

  • Carência de Ferro;

  • Ferritina baixa (estoque do Ferro)

  • Manifestações clínicas: cansaço, palidez, taquicardia.

Hemograma:

- Anemia Microcítica Hipocrômica (VCM, HCM e CHCM baixo);

- RDW aumentado (anisocitose).



Anemia megaloblástica

  • Carência de B12 ou ácido fólico (B9);

  • Diferenciação:

- Dosagem de Ácido Metilmalônico e Homocisteína;

Def. B12: ambos elevados;

Def. B9: apenas homocisteína.

  • Manifestações clínicas: glossite, parestesias, cansaço, palidez.

Hemograma:

- Anemia Macrocítica (VCM alto);

- RDW aumentado (anisocitose);

- Presença de pontilhado basofílico e corpúsculo de Howell Jolly.


Anemia perniciosa


Deficiência de B12 por baixa ou nenhuma produção de Fator Intrínseco (FI):

  • FI: necessário para absorção de B12 - produção nas células parietais;

  • Causas: defeito genético, autoimunidades e cirurgias bariátricas.


Anemias hemolíticas por defeitos genéticos


Talassemia

  • Anemia hemolítica hereditária com deficiência das cadeias globínicas;

  • Cadeias alfa e beta;

  • Ferro normal;

  • Manifestações clínicas: Ascite - Hepatoesplenomegalia, formato diferente do crânio e focos hemorrágico no osso esponjoso.

Hemograma:

- Anemia Microcítica Hipocrômica (VCM, HCM e CHCM baixo);

- RDW aumentado (anisocitose);

- Presença de codócitos e pontilhado basofílico.


As talassemias são divididas em alfa e beta, e ainda existem subdivisões, como podemos observar nas imagens abaixo.

Figura 1: Diferenciação das talassemias. Fonte: Dotto & Silva, 2005.


Anemia falciforme


  • Anemia hemolítica que aumenta destruição de hemácias, onde tem a substituição de 1 único aminoácido da cadeia beta;

  • Alteração na posição 6: Glutamina (GTG) por Valina (GAG);

  • Perda da deformabilidade das hemácias, onde essas polimerizam com baixa tensão de Oxigênio (Drepanócitos: forma de foice);

  • Manifestações clínicas: crise vaso oclusiva, infecções recorrentes, palidez, cansaço e dispneia, marcha claudicante.


Hemograma:

- Anemia Normocítica e Normocrômica (VCM, HCM e CHCM normais);

- Presença de drepanócitos.



Anemia sideroblástica

  • Grupo heterogêneo de alterações que levam a anemia;

  • Incapacidade de incorporar o Ferro e formar o radical heme;

  • Forma congênita: não existe cura;

- Diminuição da enzima Alasintetase

  • Forma adquirida: quando retira a causa, cura a anemia;

- Intoxicação por chumbo na medula óssea (Satunismo);

+ Quelante: compete com o Ferro.

- Alcoolismo;

+ Álcool é quelante do Ferro;

+ Cloranfenicol.


Hemograma:

- Anemia Microcítica e Hipocrômica (VCM, HCM e CHCM baixos);

- RDW aumentado (anisocitose);

- Presença de Siderócitos.


Ferro e ferritina estarão aumentados.


Anemias por doenças crônicas


  • Observado em pacientes com doenças crônicas, internados há um tempo, com câncer ou problemas persistentes, que aparentemente não tem cura ou apenas busca um controle;

  • Fisiopatologia:

- Diminuição da sobrevida da hemácia;

- Falha da medula óssea em aumentar a produção dos eritrócitos;

- Distúrbio na mobilização do Ferro pelo Sistema Fagocitário Mononuclear.


Hemograma:

- Anemia Normocítica Normocrômica (VCM, HCM e CHCM normais);

- Anemia Microcítica e Hipocrômica (VCM, HCM e CHCM baixos).



REFERÊNCIAS


DOTTO, F. SILVA, J. Talassemias alfa e beta: revisão. Universidade de Santa Maria. Centro de Ciências em Saúde (Especialização). Santa Maria, 2005.


13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo